sábado, 20 de setembro de 2008

Quando é amor? Quando é paixão?

Bom galera sem que eu estou a um certo tempo sem escrever,é um tempo até que bastante longo, não que eu não tenha assunto, aliás muito pelo contrário, galera assunto é o que não me falta, o que me falta e muito é tempo pra escrever, mas inspiração e assunto tem de sobra, então vou fazer um esforcinho extra para escrever tudo que eu tenho pra dizer, o que não é pouca coisa, gente ultimamente eu estou muito comunicativo, até me surpreendendo comigo mesmo, tipo antes eu era tão bicho do mato, calado, e super na minha, hoje vixe, falando que vocês não tem noção, e tipo gente nem reparem, e que eu tenho mania de não ir direto ao ponto, rsrsrs, eu gosto de enrolar um pouco, as vezes é pra deixar a galera curiosa, esperando sobre o que eu irei falar, mas agora por incrível que pareça não, eu só estou falando porque eu quero, quero ser ouvido, ou melhor dizendo lido, talvez eu esteja querendo atenção, não sei, não importa, eu só to querendo dizer o que eu senti, só to querendo desabafar um pouco.
E para a reinauguração do meu blog, vou começar falando de um assunto super gostoso, aliás um assunto meio relativo, depende muito da fase em que a pessoa está, o amor, eu não sei sé é gostoso falar de amor, eu acho que sim, eu estava ou estou, fugindo do amor, eu não sei é confuso, às vezes eu quero fugir do amor,se é que isso é possível, bom eu acho que sim, pelo menos quando eu quero eu acho que consigo, é eu só acho não tenho certeza de nada, é muito confuso, mas as vezes eu acho que estou apaixonado, dizem que a paixão é tão horrível, eu discordo disso, por mais que machuque é um sentimento, que em certos momentos dá um prazer, uma alegria de viver, quando você olha nos olhos da pessoa, ou somente ouve a voz, parece que basta, e que tudo vale à pena, mas claro a paixão tem muitos momentos ruins, ela faz sofrer sim, mas quem nunca se apaixonou, que atire a primeira pedra, quem já se apaixonou, tente se lembrar dos momentos bons, e as vezes eu acho que eu estou amando, talvez teoricamente, seja amor, fazem mais de dois anos, e se dizem que dois anos é tempo máximo de uma paixão estou amando, se bem que nesses mais de dois anos, eu me desapaixonei, e me apaixonei de novo várias vezes, alguém poderia me responder uma pergunta, será que é possível se apaixonar várias vezes pela mesma pessoa? Será que isso já é amor?
As vezes eu tento esconder o que eu sinto de mim mesmo, são aqueles famosos conflitos internos de adolescente, e eu estou no auge dos meus 15 anos e tanta coisa acontece, e tanta coisa que deveria acontecer, só agora, aconteceu a muito tempo, eu acho que eu não tive pré-adolescência, aliás essa é uma certeza, eu quis ser adolescente precoce, e fui, e hoje vejo que fui infantil, com 10 ou 11 anos eu tinha os problemas que meus amigos só estão tento hoje com 15, alguns até mais, e é muito estranho.
Galera o que eu sinto, é muito estranho, muito confuso, tão confuso, quanto essa postagem, mas escrita, repetitiva, e que nunca chega a lugar nenhum, é porque é exatamente assim que eu me sinto, eu estou realmente abrindo meu coração para quem ler isso, porque eu não tenho coragem de falar com ninguém pessoalmente, nem os meus amigos que eu considero minha família, mas eu preciso, então eu escrevo, para que qualquer pessoa possa ler, e isso já me alivia bastante.
Cada vez que eu paro, para pensar no que eu estou sentindo, eu sinto uma coisa diferente, a dias que eu acho que é paixão, as vezes eu tenho certeza que é amor, as vezes eu acho que é amizade, admiração, carinho, e as vezes eu acho que não sinto nada.
Desde de o começa dessa postagem, quem nem deveria ser sobre isso, eu queria sim falar de amor, mas não dessa forma e me confessar ao computador, mas minha outra postagem de amor deixa pra próxima, quando eu comecei eu estava em outra vibe, eu não tava nem pensando em mim, até o meio do segundo parágrafo também, e foi no meio do segundo parágrafo que começou a ser o meu sentimento, e eu nem percebi, eu só percebi que abri o meu coração agora, meu deu uma imensa vontade de apagar tudo como a já fiz várias vezes, de escrever só pra mim, mas hoje não eu preciso ser lido, por mais que eu esteja falando de coisas intimas a dane-se já foi, e dizem que nada é por acaso, então se a post tomou esse rumo e porque tinha que ser esse o rumo, e eu fui auge da paixão ou do amor, e agora eu não estou sentindo mais nada, mais nada mesmo, até lembro de momentos com ela, e vejo de uma forma normal com carinho e ternura, mais não amando, talvez quando eu for dormir eu veja que estou apaixonado, amando, ou se estou confundindo os sentimentos, ou talvez eu escrevi essa ultima parte como válvula de escape pra mim mesmo, por ter me exposto tanto, mas eu sei que escondo de mim tanto que me não me atrevo nem em pensamento a dizer o nome dela, ela é sempre ela, porque eu tenho medo de amar a ela, sempre quando eu vejo que talvez em pensamento pronunciarei o nome dela, eu mudo pra qualquer termo, mas é estranho realmente, eu não estou sentindo mas nada quando eu escrevo, não vem mais do coração, só olho as teclas, bato nelas, e olho pro PC, será que eu já passei a ser falso, ou deixei de amar em quinze minutos,e como uma amiga minha disse, "a questão é ser ser humano, e o ser humano ele sabe fingir muito bem", e como vocês podem perceber eu estou confuso, e agora chego ao fim deste texto desconexo, parte escrito pela razão, parte pela emoção, cheio de repetições, incertezas e "achos", mas é o que eu realmente sinto, ou estou tentando descobrir se sinto.

6 comentários:

A Rosa disse...

eiiiitaaaa confusões eternas ,não é só adolescentes q passam por isso...
é normal ,lembre-se vc já me disse isso e eu digo de volta siga seu coração.....
viva intensamente

Simplesmente *Ana* disse...

poís é amigão....
me identifiquei com uma parte...
"vivi coisas com 10 ou 11 anos, que os meus amigos de 15 estão vivendo só agora" temos uma coisa em comum...somos precoces demais...rsrsrsrsss, isso as vezes me confunde um pouco, porque acho que sou extremamente diferente do normal....rsrsrsss
E a diferença entre Amor e Paixão...
isso acho que a gente só descobre depois que vive os dois sentimentos e sabe medi-los, e sabe identifica-los...é um pouco difícil, mas também não é...
Mas é super normal essa sua confusão interior, já passei por isso uma vez ou outra!
Medite mais sobre seus sentimentos, e essa confusão essa guerriação dos sentimentos seram vencidos e principalmente compreedidos por você!!!

Bjinhusss meu doende do meu jardim dos sonhos..

brilho das estrelas!!!

O Velho disse...

Nooossaaaa... Que confusão, Jônatas!

rsrs

Mas é bom expurgar nossos demônios de vez em quando!


Ah, muito grato pelos elogios, viu? E lembra do conto que disse que ia postar no Velho? Já postei a primeira parte. Quando puder, passa lá!

Abraço!

;-)

O Velho disse...

Valeu, Jônatas!

Logo, logo posto a segunda parte!

Abração!

;-)

Clara disse...

Opa....Obrigada pela tua visita...lá no meu canto...
Volte qdo quiser!

GisLenE De Sáah disse...

Nossa eu nunk soube distinguir amor de paixão.. Tenho que confesar nunca amei nenhum homem foi tudo paixão ainda
num sei o que ter o 1° amor