domingo, 11 de maio de 2008

Água,Ar,Terra e Fogo

No sábado dia 10 de maio fui fazer um workshop de máscara neutra,no lugar da aula de teatro, já que a prof não podia ir,ela mandou uma amiga para dar um workshop de máscara para gente,esse workshop era divido em duas partes, a de sábado foi a segunda e assim colocar a máscara é algo inexplicável ela tem uma energia maravilhosa.
Antes do de colocar a máscara nos fizemos alguns exercícios, assim que a gente entrou na sala sentamos em roda, como sempre,e conversamos um pouco, depois fizemos um alongamento chamado saudação ao sol , depois andamos pela sala então ela disse para que parassemos em algum ponto da sala onde nos sentissemos a vontade, quando esse ponto fosse escolhido,parassemos e fechassemos os olhos, e pensassemos em água, podia ser qualquer água, a de um copo, a da chuva, a do rio, do oceno, e esse água que tinhamos vizualissado, ia começando a envolver todas as partes do nosso corpo, água,água, água na cabeça, água nos braços, água no estômago, água nas costas, água no seu sexo, água em todo o seu ser, água, água água, e quando todo o nosso corpo fosse água nos abrissimos os olhos como água,como seria o olhar da água,e que água ela era como essa, como a água se movimenta qual, qual é a quantidade dos movimentos dessa água, então todos que estavam na sala começaram a se movimentar como a água que cada um dia visto, eram diferentes águas, diferentes movimentos, diferentes sensações, diferentes energias,cada pessoas que estava ali trazia alguma coisa e cada água que estava ali trazia algo consigo a Dri, que estava ministrando o workshop, desde o ínicio estava falando sobre as diferenças que todos nós temos, e que essas diferenças tem que ser respeitadas, cada pessoas é diferente, e tem de ser respeitada, nós temos que ver a diferenças do outro não achá-lo estranho, por ser diferente do padrão que a mídia caga, e tanta gente come, é mais legal olhar as diferenças dos outros e achá-los lindos por serem diferentes, e água me trouxe essa sensação de liberdade, não só á água mas todos os outros elementos, tipo eu concordo muito com o que a Dri, e tipo que não é de teatro pode achar meio estranho essas pirações com os quatro elementos e de gente vendo água e transformando o corpo em água, e estrenho mesmo, mas gente e tão legal.Façam teatrto quando puderem.
Depois essa água ela se acalmando, e depois quando já tinhamos voltado a ser quem somos, escolhemos outro ponto da sala e pensassemos em ar e vizualisassemos o ar,qualquer ar, um vento, uma brisa , um ciclone ar , e o ar assim como a água invadia todo o nosso ser, todas as partes do corpo, tudo era ar .
E quando já estivessemos tomados pelo ar abrissemos os olhos como o ar e olhassemos como o ar e como seria o olhar ar e vizualisei uma ventania e eu sentia ela em meu corpo e na hora do deslocamento era maravilhoso, esse ar me deu uma sensação de liberdade de poder, sabe eu posso, tudo eu sou livre, e eu posso fazer o que eu quiser sem me importar com o que os outros pensam afinal é meu jeito de ser.
Depois que nós já tivessemos pensado em ar deixassemos esse ar
ir saindo do nosso corpo,parassemos em outro lugar fechassemos os olhos em agora pensassemos em Terra em todas as partes do nosso corpo terra qualquer terra e em todas as partes de nosso corpo terra, muita terra,terra, qual a qualidade dessa terra, esse elemento que representa a firmeza eu me imaginava como um deserto e a sensação maravilhosa sentir toda aquela terra invadir todas as partes do meu corpo e me deslocar, como eu disse nos outros elementos quando a gente se sentia coberto por terra podiamos começar a nos deslocar pelo espaço como terra e me sentir livre muito livre, e mais legal de tudo era ver a diferença em todos os jeitos de ser de cada um.e sentir terra nos olhos, nos membros, no sexo, em tudo por mais louco que parece era muito bom andar como a terra deserto que pulava andava e fazia muita mais.
Depois que deixassemos de ser terra agora parassemos em um outro lugar da sala e começassemos a pensar em fogo, fogo.fogo todas as partes do nosso corpo eram fogo tudo nossos olhos, nossas pernas tudo tudo era fogo esse fogo podia ser desde de uma brasa até um incêndio e quando todo este corpo fosse fogo esse fogo começasse a se deslocar pelo espaço,fogo esse nesse elemento senti uma vontade ainda maior de mandar as coisas que a mídia que temos , e que muita gemte como para o inferno o jeito de ser de
cada pessoas é muito diferente, e é isso que torna a todas as pessoas especias eles serem unicas, infelizmente as amizades hoje são feitas pelo ter e não pelo ser. E assim no fogo a liberdade que eu já sentia em todos os outros elementos era ainda maior.

2 comentários:

Fala, Garoto! disse...

Uma curiosidade: vc é tímido? Abs

Fala, Garoto! disse...

Kd
vc
?